Atendimento na Secretaria: TERÇA a SÁBADO das 08h às 12h e das 13h às 17h.

Endereço: Rua 14 de Julho, 4267, São Francisco, Campo Grande-MS - CEP: 79010-470.

Contato: (67) 3317-7950 / 3317-7951

E-mail: saofranciscodeassiscg@gmail.com

Notícias › 01/08/2018

Papa aceita renúncia de Arcebispo australiano condenado por encobrir abusos

O Papa Francisco aceitou a renúncia de Dom Philip Edward Wilson, Arcebispo de Adelaide (Austrália), recentemente condenado pela justiça australiana por encobrimento de abusos sexuais de menores.

À frente da administração da Arquidiocese estará agora Dom Gregory O’Kelly, nomeado pelo Santo Padre Administrador Apostólico “Sede Plena”.

Em 3 de julho deste ano, a justiça australiana condenou Dom Wilson pelo encobrimento dos abusos sexuais cometidos pelo sacerdote James Patrick Fletcher, na década de 1970.

De acordo com a sentença, o Prelado encobriu 9 casos de abuso aos coroinhas perpetrados por Pe. Fletcher, condenado em 2004 e falecido na prisão em 2006.

Devido ao seu estado de saúde frágil, o Prelado de aproximadamente 70 anos não será preso, mas cumprirá uma pena de seis meses de prisão domiciliar.

Durante o julgamento, uma das vítimas, que tinha 15 anos quando o abuso ocorreu, assegurou que advertiu o Arcebispo sobre o comportamento de Fletcher. Entretanto, Dom Wilson disse que é inocente e negou que esta conversa tenha acontecido.

Em um comunicado de imprensa divulgado pela Conferência Episcopal Australiana, os Bispos australianos afirmam que, “enquanto o processo legal continua, a renúncia do Arcebispo Wilson é o novo capítulo de uma história que parte do coração das pessoas abusadas pelo sacerdote Fletcher e cujas vidas mudaram para sempre”.

Os Bispos australianos confiam que “a decisão proporcione consolo a essas pessoas, apesar da dor constante que sentem”.

No comunicado, também recordam que Dom Wilson, como Bispo de Wollongong, Arcebispo de Adelaide e Presidente da Conferência Episcopal, “foi elogiado por muitos pelo seu trabalho em apoio às vítimas e sobreviventes dos abusos a menores”.

Entretanto, “considerou que sua condenação supõe que não pode continuar como Arcebispo, porque causaria dor e angústia a muitas pessoas, especialmente aos sobreviventes”.

Além do processo de Dom Wilson por encobrimento de abusos, a Igreja na Austrália está pendente do julgamento contra o Cardeal George Pell, ex-prefeito da Secretaria para a Economia do Vaticano, acusado de abusos sexuais a menores e encobrimento quando era Arcebispo de Melbourne e Sydney.

O Purpurado se declarou inocente e seu caso está aguardando o julgamento, embora muitas acusações contra ele já tenham sido rechaçadas pela advogada responsável por este caso.

Via Aci Digital

Imprimir