Atendimento na Secretaria: TERÇA a SÁBADO das 08h às 12h e das 13h às 17h.

Endereço: Rua 14 de Julho, 4267, São Francisco, Campo Grande-MS - CEP: 79010-470.

Contato: (67) 3317-7950 / 3317-7951

E-mail: saofranciscodeassiscg@gmail.com

Mensagens Oficiais › 03/04/2021

Palavras do coração franciscano (32)

Palavras do coração franciscano (32) – por Frei Rogério Viterbo de Sousa, OFM

Páscoa, luz da esperança!

É Páscoa! Aleluia, Aleluia! Nosso Senhor Jesus Cristo Ressuscitou!
A vida venceu a morte. Aos que pensavam que matar Nosso Senhor Jesus Cristo era o
fim do projeto de amor e de justiça do Reino por Ele anunciado e testemunhado Deus
mostrou que a força do Amor é bem maior que a violência, o ódio e a morte. A Deus
nós queremos louvar, agradecer e realizar a nossa ação de graças, porque com Nosso
Senhor Jesus Cristo Ressuscitado nos tornamos mais que vencedores!
Renovemos, portanto, nesse dia santo de Páscoa, o compromisso de retirar as
pedras dos túmulos, que impedem a vida fraterna de acontecer em nossas
comunidades e em nossas famílias. Retirar as pedras que enterram as esperanças e as
alegrias de nossos irmãos e de nossas irmãs. Retirar as pedras que impedem a vida
cristã de acontecer na humildade, na perseverança, na misericórdia e na
solidariedade.
Agindo desta maneira, descobrimos que a Páscoa tem tudo a ver com o amor,
com a esperança e com a caridade. Descobrimos também que, através da força
renovadora da Páscoa, somos convidados a nos comprometer com a solidariedade,
mas com uma solidariedade que não seja apenas um fazer pequenas ações ou alguns
gestos. Somos convidados a comprometer-nos com uma solidariedade feita estilo de
vida, internalizada como projeto pessoal. Que seja traduzida pelo ato de dar a vida
pelo outro por amor, como Nosso Senhor Jesus Cristo nos ensinou. Quem celebra a
Páscoa com fé maior, deve se dispor a andar nesse caminho e a assumir como estilo
próprio a prática de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Às vezes nos espiritualizamos demais e abandonamos essa prática. Assim,
perdemos essa vinculação com o projeto do Reino, de como ele é e de como deve ser
entendido. Celebrar a Páscoa em nossos dias deve significar a recuperação dos laços
de humanidade e de irmandade que sempre precisamos construir entre nós. Páscoa é
um despertar para a Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo na vida de cada
irmão e de cada irmã.

Uma boa forma de viver a Páscoa consiste em esforçar-nos, cada dia, por
tornar todas as pessoas participantes da vida de Nosso Senhor Jesus Cristo,
cumprindo com primor o mandamento novo da caridade, que Ele mesmo nos deu na
véspera da sua Paixão: “Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se
tiverdes amor uns pelos outros” (Jo 13,35). A Ressurreição de Nosso Senhor
Jesus Cristo é um convite para que busquemos amar-nos de verdade uns aos outros,
para que todos os dias saibamos servir na gratuidade aos nossos semelhantes e para
que sejamos incansáveis na arte de fazer a vida ser mais feliz e agradável aos que
convivem convosco.
Que possamos anunciar e testemunhar através de nossa vida que Nosso
Senhor Jesus Cristo Ressuscitado é a única razão de nossa esperança! Esperança que
deve ser infinita! Portanto, não deixemos que nada nem ninguém neste mundo nos
roubem a esperança e nem nos impeçam de viver a fé, sendo solidários e,
fraternalmente, bons irmãos.
Na esperança de que muito em breve este tempo difícil passe e que logo
sejamos aliviados desta pandemia, suplico para todos nós a proteção de Nossa
Senhora das Alegrias, a cuja intercessão nós, confiantes, sempre recorremos: “À
vossa proteção recorremos, Santa Mãe de Deus; não desprezeis as nossas
súplicas em nossas necessidades, mas livrai-nos de todos os perigos, ó
Senhora das Alegrias, Virgem gloriosa e bendita”.
Invoco de todo o coração e de forma bem sentida, para todos nós, a bênção e
a misericórdia de Deus. Que Deus nos abençoe, nos proteja e nos livre de todos os
males, doenças e perigos!
Desejo de coração a todos vocês uma Santa Páscoa na Perfeita Alegria, na
certeza e na força de Nosso Senhor Jesus Cristo Ressuscitado. Ele não permaneceu no
sepulcro. Ele ressuscitou dos mortos e está vivo no meio de nós!
Por isso, a Páscoa é a luz da esperança que desfaz as nossas trevas, medos e
angústias. Nosso Senhor Jesus Cristo está vivo! Brilhe em todos nós a alegria da
sua gloriosa Ressurreição!
Desejo que minhas humildes palavras, talvez, lhes sirvam para um bom
momento de reflexão. Se assim for,
Boa reflexão, então!

Convento São Francisco, Campo Grande, MS, 01 de abril de 2021

Imprimir

X