Atendimento na Secretaria: TERÇA a SÁBADO das 08h às 12h e das 13h às 17h.

Endereço: Rua 14 de Julho, 4267, São Francisco, Campo Grande-MS - CEP: 79010-470.

Contato: (67) 3317-7950 / 3317-7951

E-mail: saofranciscodeassiscg@gmail.com

Notícias › 22/05/2020

Caridade católica busca ajuda para combater a fome que aumentará devido ao coronavírus

timothy-barlin-n-Fc2-IRUHr-M-unsplash-1

A organização de caridade criada pelos bispos dos Estados Unidos, Catholic Relief Services (CRS), lançou a iniciativa “Lidere o caminho contra a fome”, que busca envolver os católicos na luta contra a crise alimentar no mundo, que está se intensificando devido à pandemia de coronavírus.

Em um comunicado, a organização indicou que “Lidere o Caminho Contra a Fome” começou em 14 de maio como um esforço de convidar todas as comunidades a participarem de atividades como “a captação de recursos, promoção e conscientização do público, inclusive através das redes sociais”.

Essa iniciativa, que responde ao apelo do Papa Francisco para erradicar a fome, chama os católicos a doarem a instituições que prestam ajuda aos mais vulneráveis ​​e a pedir ao Governo dos Estados Unidos que invista na melhoria desta situação.

“Unimo-nos como comunidade e como pessoas para rezar, aprender e agir de maneira significativa para ajudar aqueles que mais sofrerão com essa pandemia global”, acrescentou o CRS.

O presidente de Catholic Relief Services (CRS), Sean Callahan, assinalou à ACI Prensa, agência em espanhol do grupo ACI, que a atual pandemia, que obriga os governos a tomarem medidas para evitar os contágios e as mortes, terá consequências graves para a economia, como “o aumento da fome, no mundo”.

Callahan observou que, atualmente, uma em cada nove pessoas está com fome no mundo, o que equivale a mais de 820 milhões de pessoas que não têm comida. Destas, os casos mais graves somam 135 milhões de cidadãos em todo o mundo.

Devido à crise do coronavírus, esse número se multiplicaria até chegar a 260 milhões, o dobro do número de jovens que há em todos os Estados Unidos.

Além disso, Callahan assinalou que o aumento da crise alimentar é “algo que não deve preocupar apenas os países pobres”, mas afetará as nações desenvolvidas.

“Infelizmente, a fome é um tema muito preocupante nos países mais pobres, mas também nos Estados Unidos”, indicou. “Vimos que os Bancos de Alimentos, aqui nos Estados Unidos, estão cheios de pessoas”, acrescentou.

Por isso, Callahan enfatizou que é importante permitir que as pessoas acessem as medidas de segurança necessárias, especialmente em países que, devido à atual situação econômica, é difícil obter alimentos e manter a quarentena imposta pelos governos para evitar a expansão da COVID-19.

“Se não podem produzir, não podem comer, e é por isso que o número de pessoas com fome está aumentando”, indicou. “Existem muitas consequências ruins, como a desnutrição e que sejam mais suscetíveis ao vírus”, acrescentou.

Finalmente, Callahan indicou que, para poder apoiar “Lidere o caminho contra a fome”, as pessoas interessadas devem se registrar na página da iniciativa, pedir que os congressistas dos EUA criem um pacote de ajuda às comunidades e países vulneráveis ​​e doar para instituições católicas, como a CRS, que trabalham para erradicar a fome no mundo.

“Peçam aos seus congressistas para que também doem aos organismos como CRS, e também se unam em oração pelos pobres e marginalizados”, concluiu.

Para mais informações e para fazer doações, entre AQUI.

Publicado originalmente em ACI Prensa. Traduzido e adaptado por Nathália Queiroz.

Via ACI Digital

Imprimir