Atendimento na Secretaria: TERÇA a SÁBADO das 08h às 12h e das 13h às 17h.

Endereço: Rua 14 de Julho, 4267, São Francisco, Campo Grande-MS - CEP: 79010-470.

Contato: (67) 3317-7950 / 3317-7951

E-mail: saofranciscodeassiscg@gmail.com

Notícias › 11/04/2019

Arquidiocese do Rio abre suas Igrejas e realiza campanha para ajudar vítimas das chuvas

Durante as fortes chuvas que atingiram a cidade do Rio de Janeiro na noite de segunda-feira e madrugada de terça-feira, igrejas da cidade serviram de abrigo para muitas pessoas e a Arquidiocese, através da Cáritas, logo deu início a uma campanha para arrecadar donativos e recursos para ajudar as vítimas.

O temporal que caiu sobre a cidade foi considerado o mais forte dos últimos 22 anos, deixando dez mortos, bairros submersos, deslizamento de barreiras e causando grande destruição. As áreas mais atingidas foram a Zona Sul, onde sete pessoas faleceram, e a Zona Oeste, onde foram registradas três vítimas fatais.

Em um pronunciamento na terça-feira, 9 de abril, o Arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, declarou que, diante desses desastres, “as paróquias estão muito mobilizadas seja acolhendo as pessoas, seja promovendo arrecadações daquilo que é necessário”. Além disso, explicou que “a Cáritas Arquidiocese está promovendo arrecadações e enviando para locais próximos”.

“Essa presença da Igreja sempre acontece, está vivendo com o povo os seus dramas, está junto às pessoas e também ajudando através de colaborações espontâneas para diminuir um pouco as dores e sofrimentos que passa nossa população”, afirmou.

O Arcebispo recordou que na madrugada de segunda para terça-feira, houve inclusive “Igrejas que permaneceram abertas o tempo todo para acolher as pessoas que não podiam voltar para casa, dando um pouco de acolhida, alento e até mesmo estacionamento para as pessoas”.

Segundo ressalta o site da ArqRio, um desses locais foi a Paróquia São José, na Lagoa, Zona Sul do Rio de Janeiro, onde várias pessoas puderam se proteger da chuva, se hidratar, ir ao banheiro, tomar um café, telefonar para a família e recarregar o celular.

Já na Zona Oeste, a Paróquia São João Batista, em Rio das Pedras, também manteve suas portas abertas para atender aos mais pobres e desabrigados e receber doações de alimentos não perecíveis e água potável.

“Estamos aqui de prontidão nessa ação social, que visa ajudar essas famílias desabrigadas”, afirmou o pároco, Pe. Marcos Vinícius Miranda Vieira, acrescentando que estão recebendo doações e continuarão “com esse trabalho pós-chuvas para auxiliar na reconstrução das casas, da dignidade e da vida desse povo, buscando sempre atendê-los em suas necessidades”.

Por sua vez, o responsável pela Cáritas Arquidiocesana do Rio de Janeiro, Mons. Manuel Manangão, afirmou que em momentos como este, a Cáritas “é acionada como elemento de ligação com todas as Paróquias, capelas que fazem parte da nossa igreja arquidiocesana”.

O sacerdote explicou que, primeiramente, a Cáritas coloca “as Paróquias mais próximas dos locais atingidos como ponto de coleta das doações materiais” para o atendimento das pessoas atingidas e também disponibiliza “sempre uma conta para emergências para receber doações que vão sendo disponibilizadas de acordo para cada local que foi atingido”.

“É um gesto de solidariedade, é um gesto de acolhimento que realiza de forma muito concreta aquilo que nossa fé nos coloca como princípio de vida”, concluiu.

Neste momento, diversas igrejas da Arquidiocese do Rio de Janeiro estão recebendo doações de água mineral, alimentos não perecíveis, vestuários, calçados, fraldas, material de higiene e limpeza, móveis e utensílios.

Para mais informações sobre locais de coleta de doações, bem como dados da conta da Cáritas Arquidiocesana para a ajuda financeira, é possível verificar no site da ArqRio AQUI.

Via ACI Digital

Imprimir